Uma dívida trabalhista prescreve?

Existem diversos casos em que uma empresa é condenada ao pagamento de dívida trabalhista, mas não consegue realizar o pagamento. Fica a dúvida, a dívida durará pra sempre ou ela prescreve?

Com efeito, com advento da reforma trabalhista em 2017, surgiu um instituto denominado “prescrição intercorrente”, o qual prevê a possibilidade de, após 2 (dois) anos com a inércia do credor em tentar satisfazer seu crédito na esfera judicial, seja reconhecida a perda deste direito em razão deste fenômeno.

Como se dá a prescrição da dívida?

Em geral, os casos mais conhecidos são de empresas devedoras que não possuem ativos financeiros e muito menos bens passíveis de expropriação e alienação. Sendo assim, o processo judicial executivo será suspenso para que aguarde-se a notificação acerca da existência de bens passíveis de penhora.

Ocorre eu esse momento pode não chegar dentro do período de 2 (dois) anos após a realização do último ato naquele processo judicial, podendo, assim, a parte devedora requerer e pleitear pela prescrição daquela dívida.

Por isso, atenção redobrada neste instituto, o qual pode ser de grande valia para a empresa em dificuldades financeiras.

Que medidas tomar para alegar prescrição?

Somente um advogado poderá auxiliar a empresa para alegar a referida prescrição. Muitos casos passam despercebidos e a cobrança se mantém enquanto poderia estar sendo reconhecida como extinta. Para tanto, consulta um profissional especializado.

Gostaria de mais informações? Deixe um comentário ou entre em contato, nossos advogados especialistas terão prazer em lhe ajudar. Fale conosco pelo WhatsApp.

(Visited 19 times, 1 visits today)

Escreva um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *